segunda-feira

Dógão! Puta show foda!




Bom dia Muchachos! Depois de um fim de semana ensaiando pá caráleo pro show na Touch dia 07/05 (vide post que será feito a seguir), volto ao nosso querido brógue falar do belo show que eu fui na noite de sexta feira no Bovary: Cachorro Grande!

Na real eu nem ia no show porque tive uma prova no sábado... mas mandei a merda e fui junto com a patroa. Cheguei no Bovary e pedi aos céus que tivesse um banheiro limpo pra eu cortar o rabo do macaco. O banheiro tava limpo, mas é meio desconfortavel, porque a casinha não totalmente fechada, daí quando você se levanta mantém contato visual com o cara que está dando uma urinada no mictório em frente... e foi isso que aconteceu com um breve diálogo:

- Tem papel aí? - disse um cara que estava no mictório e me viu levantando depois do barrêio.
- GRAÇAS A DEUS! - respondi.
- Tá saindo já? - perguntou novamente.
-Tô sim, boa sorte! - respondi e vazei pro bar, onde tava tocando Knights of Cydonia (ou do jeito certo como se escreve) do MUSE.

Voltando as programações normais. O bar estava cheio... eu complementava o grande contingente de camisas quadriculadas no local.

Antes de entrar no bar fiquei contente com o segurança ao me contar que a banda iria iniciar mais cedo, à meia noite, graças a compromissos.
Mas o caralho que começou meia noite! O baterista ficou jogando sinuca e show começou depois da uma da matina... quase dormi no sofá mas VALEU A PENA ESPERAR!

Os maluco

Confesso que eu conheço quase nada de Cachorro Grande, mas mesmo com essa imbecilidade e muito sono, foi um show muito foda! Abriram os shows com as musicas esporrentinhas que eu conheço (HEEEEEEEEY, EU QUERO SER SEU AMIGO DE NOVO!) e pela cara do pessoal só tavam tocando as musicas supimpas do repertório dos gaúchos.

Apesar do horário já avançado e do cheiro enjoativo de vitamina de banana exalando da guria inconveniente da fila da frente, o show ia avançando com um gordo boqueaberto com a performance dos caras! Vocalista e baxista cativantes, um guitarrista bacana, um baterista animado pra caraleo e o cara do teclado... puta que o pariu que foda! o som daquele teclado era a alma da banda, pqp.

Cheiro daquela mina

Destaque para a saidera com Sinceramente e Sexperiência. No final da última, o vocal bebasso deu uma porrada no prato da bateria, que caiu no chão, seguido de outro prato e um tom... obviamente começou um coro de "THE WHO! THE WHO! THE WHO!" e é claro que os gaúchos fizeram questão de voltar ao palco para tocar My generation! E PUTA MERDA, TOCARAM MY GENERATION! Foi muito foda! ideal pra fechar essa grande noite...

O espírito desse cara desceu nos maluco da Cachorro

Detalhe pra guria com cheiro de banana que subiu no palco pra se esfregar com o vocalista... o segurança pediu pra descer, mas o safadão disse que ela ia sair pela porta dos fundos û.u

Feliz e cansado, junto com minha mulhé, carimbamos a comanda e vazamos... na porta, não tavam deixando ninguém sair, alegando "fumódromo cheio". Sorte que eu conversei com segurança antes de entrar no bar e dei um jeito de sair.
OBVIAMENTE o fumódromo não estava cheio, os Dógões que estavam lá fora relaxando depois do show. Como eu sou um cara discreto, só dei os parabéns pro tecladista e rapei fora... lá na frente estava o vocal... passei por ele e disse só "Grande show señor" e ele, aturdido, respondeu "Ah, obrigado pelo Senhor"...

Junto com ele estava a garota da banana... e é claro que o cara a pegou.

Voltei pra casa de Taxi (20 suados mangos) e fui dormir satisfeito \o

E é isso aí, até o próximo show!

Desculpem pelo post longo, me animei.

4 comentários: